4 de jul de 2012

"Arena Socioambiental."



Secretária do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Marcia Mushagata, em entrevista fala sobre a Arena Socioambiental da RIO+20, montada para a Conferência, com a finalidade de expôr aos outros países as estratégias brasileiras de combate à pobreza e desigualdades sociais que deram super certo, com debates e exposições de casos bem sucedidos.

"A RIO+20 e a Economia Verde."



Denise Hamú, diretora do PNUMA (Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente), em uma entrevista, explica o conceito e a importância da economia verde para um desenvolvimento sustentável, gerando equilíbrio ecológico. Tendo a necessidade de se criar leis, políticas, incentivos governamentais, protocolos e infraestrutura adequados a amenizar o desgaste ao meio ambiente, com a proposta da redução de CO², uso eficiente de energia limpa e recursos naturais, inclusão social com geração de emprego com uma visão ecológica e sustentável.
radar_rio20
View more documents from Eliege Fante

"Escala Histórica."

Com uma escala histórica, conta desde o início, na década de 60, quando ambientalistas denunciaram problemas ecológicos, a necessidade de se solucionar com urgência problemas ambientais, sociais e econômicos. Todos os acordos firmados até hoje, e o quanto e onde já avançamos e os desafios até aqui enfrentados. Mostra que mesmo vagarosamente, estamos caminhando para amenizar o impacto ambiental.

Rio 20

View more PowerPoint from elaynne27

"Desenvolvimento Sustentável x Econômico."

Mostra como nosso modo de vida impacta negativamente no planeta. A Terra pede socorro, consumimos seus recursos muito mais rápido do que Ela é capaz de repôr, e as consequências desse consumismo são terríveis. E se nada for feito para que o desenvolvimento sustentável caminhe paralelamente ao desenvolvimento econômico, possivelmente não teremos uma RIO+40. 

2 de jul de 2012

"RIO+20: questões que não podem ficar para depois."



O que o Brasil tem feito para reduzir o impacto ambiental que a existência da sua população acarreta ao planeta, desde a ECO 92, quando o desenvolvimento sustentável virou um compromisso para o país. Grandes investimentos em inclusão social, com programas de erradicação da pobreza; a criação de uma lei ambiental rigorosa, garantindo uma extensa área de preservação ambiental e reservas indígenas; investimentos em energias alternativas e a liderança em biocombustíveis, reduzindo a emissão de carbono na atmosfera, são só alguns avanços que o Brasil tem feito para arcar com esse compromisso, reafirmado com a RIO+20.

"RIO+20 Desafios da Sustentabilidade."



Emocionante vídeo, narrado por Fernanda Montenegro, sobre os desafios da sustentabilidade, como podemos seguir com o desenvolvimento e o avanço tecnológico sem agredir o meio ambiente, assegurando as gerações futuras. Investindo, por exemplo, em energia renovável, na redução da emissão de carbono, na conservação da natureza, na inclusão social, na segurança alimentar... Enfatizando que o futuro só depende de nós.

26 de jun de 2012

Palestra a sustentabilidade no contexto hospitalar
View more presentations from Hma Prósaude

"Sustentabilidade Hospitalar."

Mostra através de indicadores e estudos de casos, como um hospital pode ser um meio sustentável e vantajoso (economicamente e ambientalmente), reduzindo seu impacto ao meio ambiente. Com medidas alternativas e consciente, da sua arquitetura ao descarte de seus resíduos. Com projetos já existentes e que dão super certo. De imediato um gasto um pouco maior, mas a médio e longo prazo uma grande economia.
Rio+20 web
View more documents from C. E. Oscar de Macêdo Soares

"O futuro que queremos."

O INPE (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) elaborou uma cartilha, abordando os princípios da RIO+20; economia verde, desenvolvimento sustentável e erradicação da pobreza. É uma cartilha bem elaborada e didática, traz desde o início, quando o mundo começou a pensar e se preocupar com o impacto ambiental que a população acarreta ao planeta. As primeiras Conferências sobre o assunto, as metas pactuadas desde então, e as já alcançadas. Traz de forma lúdica, como nossas ações, mesmo que pequenas, impactam o meio em que vivemos.

6 de jun de 2012

"Ousadia e superação em gestão hospitalar."



 Ações de outra Santa Casa, que após 8 anos de uma gestão dedicada, se torna referência para as demais Santa Casa, com ações básicas e pioneiras de sustentabilidade, visando a humanização no atendimento e reduzindo o impacto que sua existência acarreta ao meio ambiente.

"Resíduos Hospitalares."



O vídeo descreve ações corretas de descarte de todo resíduo dentro de um ambiente hospitalar, do lixo comum ao lixo tóxico, onde simples ações de descarte do material em local apropriado e após, a coleta por empresa especializada que é responsável pelo destino final desse lixo. Amenizando o impacto ambiental que esse lixo jogado in natura nos aterros sanitários traz ao planeta.

"Sustentabilidade Einsten."



O vídeo mostra uma das prioridades estratégicas da rede de Hospitais Einsten, que é a preocupação com o meio ambiente através de programas e ações sustentáveis. A coleta seletiva, o reaproveitamento de materiais reciclados, uma gestão de resíduos, o uso racional de água e energia, com o uso de aquecimento solar e geradores movidos a diesel são algumas de suas ações. Garantindo uma melhor qualidade de vida para gerações futuras.

"As tecnologias na busca da sustentabilidade."




Como um hospital de grande porte, com métodos sustentáveis conseguiu se reerguer após anos de crise. Mostra a partir de gráficos, como a Santa Casa de Juiz de Fora, através de uma gestão com planejamento estratégico e ousadia, reestruturou sua dívida, implantou tecnologia de ponta e novos métodos com ações sustentáveis para sua instituição e o meio ambiente. Hoje é um exemplo a ser seguido.

10 de mai de 2012

Link das páginas da web visitadas




Link dos blogs visitados:


VISITAS A ALGUNS BLOGS



http://futurospedagogosdoavm.blogspot.com.br/

30/04/2012

"A história da Green School e as aulas de sustentabilidade."


Este blog postou uma reportagem sobre uma escola na Indonésia chamada Green School, escola essa totalmente sustentável, da sua estrutura a seus métodos de ensino, com o objetivo de conscientizar os alunos na sustentabilidade como salvação do planeta. Essa escola deveria seguir de exemplo para nossas escolas brasileiras, tanto a pública como a privada. Pois o investimento deve partir da criança de hoje, visando a sustentabilidade futura.


http://crisavm.blogspot.com.br/

18/04/2012

"WALL-E"


Traz um comentário a respeito do desenho animado WALL-E, que faz uma crítica ao impacto ambiental que o modo de vida do ser humano causa  ao planeta. Tem como público alvo, as crianças que já devem ser estimuladas a pensarem e cobrarem meios para a sobrevivência do nosso planeta.







http://inovarnaeducacaoambiental.blogspot.com

31/03/2012

"Rio + 20 - O caminho passa por aqui."


Postou um link que traz uma interressante reportagem, onde a organização da Rio + 20, dando o exemplo, tomará medidas que prometem minimizar o possível impacto ambiental gerado pela recepção esperada de milhares de pessoas que participarão do evento na cidade do Rio de Janeiro.

http://noticias.terra.com.br/ciencia/rio20/noticias/0,,OI5692598-EI19851,00-Organizacao+da+Rio+promete+reduzir+impacto+ambiental+do+evento.html





http://www.educacamor.blogspot.com

22/04/2012

"O que você pode fazer para ajudar."


Traz uma reportagem de como ações simples do nosso dia a dia, em casa, na rua ou no trabalho transformadas em atitudes sustentáveis, podem amenizar o impacto do nosso consumismo ao meio ambiente. Separando o lixo reciclável, evitando o desperdício, utilizando produtos biodegradáveis, utilizando preferencialmente sacolas e embalegens retornáveis e não descartáveis...


http://planetajc.blog.terra.com.br/2009/04/22/22-de-abril-dia-da-terra/






http://www.reutilizeavm.blogspot.com

02/04/2012

"Declaração Universal dos Direitos da Água."


Traz uma postagem sobre o documento Declaração Universal dos Direitos da Água, criados durante a ECO 92, trazendo a importância da preservação deste bioma tão necessário a nossa sobrevivência, e o quanto todos somos responsáveis pela sua manutenção e preservação.





http://futuraspedagogass2.blogspot.com/

17/04/2012

" Plano de curso - Rio +20 em debate." 


Traz uma publicação da Revista Nova Escola com um plano de aula na elaboração de um debate sobre os princípios da Confereência Rio + 20, onde professores do ensino fundamental podem e devem elaborar com seus alunos, formulando um melhor entendimento do assunto, explorando o conhecimento, abordando a importância de ações sustentáveis no nosso dia a dia, mesmo que pequenas ações. Visando a conscientização das crianças para quem sabe um futuro mais sustentável.


http://revistaescola.abril.com.br/fundamental-2/rio-20-debate-681698.shtml?page=all





http://educafrutos.blogspot.com.br

03/04/2012

 " Especialistas cobram 'ciência' na Rio + 20."


Enfatiza o encontro de 4 dias realizado em Londres onde 3000 pesquisadores fizeram uma publicação sobre o clima na conferência " planeta sobre pressão " foi gerado um documento de compromisso na Rio+20 para uma maior participação de propostas e lutas, também a agonia que o planeta sofre com a falta de água, poluição, desaparecimentos de espécies e a falta de comida, foi tirado deste evento um texto que cita a importância que a pesquisa científica seja ligada a sustentabilidade, visando um compromisso de garantias a ciência e a educação nos paises de desenvolvimento.

http://veja.abril.com.br/noticia/ciência/especialistas-cobram-mais-ciência-rio-20>






http://pedagogiario20.blogspot.com/ 

12/04/2012

"O que podemos esperar da Rio + 20."


Na entrevista dada a revista ÉPOCA, Rachel Biderman mostrou alguns pontos concernentes a Rio+20, ela enfatiza que o pensamento desta conferência é que haja uma transformação dos governantes mundiais, no que tange as preocupações ambientais e o desenvolvimento sustentável.
O teor desta conferência é verificar tudo o que foi elaborado na RIO-ECO 92, enfatizou também a polêmica de como os alunos poderão praticar o que aprendem sobre responsabilidade ambiental, se os governantes não cumprem as partes acordadas.         

http://colunas.revistaepoca.globo.com/planeta2012/02/03/o-que-esta-em-jogo-na-rio-20/               




ACESSO À SAÚDE


A implementação de políticas públicas de desenvolvimento sustentável, a saúde tem sido cada vez mais evidente, fazendo que o setor tenha um tratamento diferenciado, ocasionando para o bem-estar social, a economia e o meio ambiente grandes benefícios, fazendo que as políticas de proteção e promoção social sejam prioritárias.
Os sistemas de saúde devem promover uma participação ampla e social  incluindo um diálogo entre a sociedade e o poder público, abrindo espaço de modo que as políticas públicas de saúde possam expressar uma articulação na economia, no meio social e ambiental de um desenvolvimento sustentável.
Devido ao envelhecimento populacional e as altas incidências de doenças não transmíssiveis incutem em diversos fatores o aumento de óbitos e incapacidades por diversas causas.Estes desafios aumentam o percentual de pessoas que buscam os serviços de saúde e geram necessidades de incluir as tecnologias assistências sofrendo mudanças abrangentes em várias áreas sociais, econômicas e epidemiológicas, ocasionando assim um melhor desenvolvimento sustentável.
A globalização da saúde cresce com fatores dos mais diversos, como, doenças transmissíveis que geram um impacto negativo de controle e a falta de financiamentos no combate a estas  doenças. o maior esforço da saúde é obter financiamentos para ampliação no combate as doenças chamadas negligenciadas, tudo isto devido a escassez de certos medicamentos de combate ao HIV/AIDS, por ser caro e muito dispendioso a certos países pobres.
A escassez destes medicamentos resulta da falta de estudos e pesquisas refentes a doenças cujo vínculo é a pobreza, doenças estas como a malária, cólera e a dengue.
O complexo produtivo da saúde possibilita a inclusão social de povos e comunidades tradicionais, fazendo que sejam reconhecidas medicinas tradicionais e populares, agindo em países em desenvolvimento, toda esta contribuição destas práticas apresentam uma estreita relação com recursos do ambiente e biodiversidade.

13 de abr de 2012

Algumas Iniciativas Mundiais.


A Organização Mundial de Saúde prevê que a mudança climática que vem acontecendo nas últimas décadas, em decorrência do aquecimento global, acarretará a uma série de impactos significativos à saúde da população mundial. Um aumento no número de doenças respitatórias; a disseminação de doenças como cólera, malária, dengue entre outras; o comprometimento da produção agrícola e segurança alimentar, levando a um aumento nos quadros de desnutrição;  um aumentode eventos climáticos como inundações e secas.  
Algumas iniciativas mundiais de visionários que buscam amenizar o impacto das instituições de saúde ao meio ambiente:
- Green Guide for Health Care (Guia Verde para a Saúde) - É um guia de melhores práticas para a construção de edifícios saudáveis e sustentáveis para o setor saúde.
- Health Care without Harm (Saúde sem Dano) - implementa alternativas ecologicamente corretas e saudáveis para o setor saúde.
- Mercury Free Health Care (Saúde sem Mercúrio) - lidera uma iniciativa para conseguir a substituição adequada do mercúrio em dispositivos médicos com alternativas economicamente viáveis.
- Healthier Hospitals Initiative (Iniciativa Hospitais mais Saudáveis) - criou a agenda Hospitais mais Saudáveis para traçar um caminho para um sistema de saúde mais saudável, sustentável e efetivo.


KERN, Allan  Egon; DE LIMA, Arlete Patricia Fuente e MANFREDINI, Cassia Barbosa de Souza: http://www.gthospitalar.com.br/, 24 fevereiro 2011.

Estrátegias para Reduzir o Impacto Ambiental.


Um gestor hospitalar consciente pode empregar algumas estratégias básicas para amenizar os danos que sua instituição gera ao meio ambiente, deixando de prejudicar o clima, reduzindo o consumo de recursos naturais e gerando benefícios econômicos, sociais e ambientais. Essas estratégias podem ser implementadas por mudanças na política da instituição e práticas de consumo.

1 - Eficiência energética - reduzir o consumo de energia e os custos por meio de medidas de eficiência e conservação.
2 - Resíduos - reduzir, reutilizar e reciclar, fazer a compostagem dos resíduos orgânicos, empregar alternativas à incineração dos resíduos que requerem tratamento especial, diminuir o consumo de papel.
3 -  Alimentos - fornecer alimentos produzidos de maneira sustentável para funcionários e pacientes.
4 - Transporte - usar combustíveis alternativos para a frota de veículos da instituição, disponibilizar o máximo de equipamentos necessários para evitar a locomoção de pessoal e pacientes para outra unidade, estimular as pessoas a irem caminhando ou de bicicleta à institução.
5 - Conservar a água - coletar e armazenar água da chuva que pode ser usada para limpeza da instituição. Empregar medidas de economia, evitando o desperdício.
6 - Projetos  de edíficios ecológicos - construir hospitais de acordo com as condições climáticas que a região ofertar, planejados para consumir menos energia e recursos.
7 - Geração de energia alternativa -  produzir sua própria energia e consumir energia limpa e de fontes renováveis. 


KERN, Allan  Egon; DE LIMA, Arlete Patricia Fuente e MANFREDINI, Cassia Barbosa de Souza: http://www.gthospitalar.com.br/, 24 fevereiro 2011.

Desenvolvimento Sustentável.


As instituições de saúde desenvolvem atividades que geram grande impacto ambiental. Uma vez que essas instituções funcionam 24 horas por dias e todos os dias do ano, utilizando intensivamente recursos naturais como energia e agúa e materiais tóxicos, produzindo grande quantidade de resíduos tóxicos e sólidos.
Por isso o desenvolvimento sustentável é um assunto de suma importância para o setor da saúde, podendo gerar uma série de benefícios ambientais, econômicos e sociais, promovendo a saúde da população.
No nosso dia a dia, em muitas atividades que realizamos utilizamos produtos extraídos do meio ambiente, recursos esses renováveis ou não, essa renovação é lenta comparada a velocidade do consumo danossa sociedade, a continuidade desses recursos depende de diminuirmos seu disperdício.
Outro grande impacto que nossas atividades diárias geram é a emissão de gases de efeito estufa.
Segundo dados da OMS (Organização Mundial de Saúde), no Brasil, os serviços de saúde, são responsáveis por 10,6% do consumo nacional total de energia comercial.
Pela sua importância e magnitude o setor saúde deve liderar ações na defesa de um futuro saudável e sustentável, mudando toda uma economia, devido o seu poder de compra e seu interesse na prevenção de doenças.

KERN, Allan  Egon; DE LIMA, Arlete Patricia Fuente e MANFREDINI, Cassia Barbosa de Souza: http://www.gthospitalar.com.br/, 24 fevereiro 2011.

Uma Gestão Eficiente.

Um dos principais desafios de um gestor hospitalar é administrar sua instituição de forma eficiente e sustentável.
Cada instituiçãode saúde seja ela pública ou privada tem suas especificidades, para mantê-las sustentéveis, não há um padrão, cada instituição deve possuir critérios para avaliar como a unidade se mantém, e só assim estabelecer suas metas e estratégicas para uma gestão eficiente.
A parte principal da cadeia sustentável  de uma unidade hospitalar é a hotelaria, pois é no leito o maior consumo de energia, água e geração de resíduos.


MEDEIROS, Eduardo Dourado: http://www.gestsaude.blogspot.com.br/. 31 maio 2010.

15 de mar de 2012

  Gestão Hospitalar e Sustentabilidade

 Este blog tem o objetivo de apresentar ações que os profissionais da área da saúde (em especial o gestor hospitalar, pois tem a finalidade de gerir os meios e pôr em prática essas ações), podem adotar em suas instituições a fim de promover um desenvolvimento sustentável, buscando inovações gerenciais em suas organizações, objetivando compreender os aspectos de sustentabilidade aplicados a área da saúde.
   Uma vez que esta é uma área que funciona ininterruptamente o que aumenta o seu consumo de recursos naturais e de materiais gerando grande quantidade de resíduos, por isso o desenvolvimento sustentável é um assunto de suma importância para o setor da saúde, o que pode ajudar a mudar toda economia com a utilização de produtos e práticas sustentáveis, reduzindo consideravelmente o impacto ao meio ambiente.
   Hoje muito se tem discutido sobre o consumismo desordenado e inconsciente, e o grande impacto que esse consumismo acarreta ao planeta, na busca de uma conscientização à preservação ao meio ambiente e ao consumo de seus recursos naturais, se tornou fundamental pensar em alternativas para diminuir esse impacto, pois não é responsabilidade apenas dos governantes, é nossa também. Afinal, todas as atitudes que tomamos no nosso dia a dia afetam de alguma maneira o planeta.